Domingo, 20 de Maio de 2007
La lhéngua mirandesa maltratada
L Museu de la Tierra de Miranda ten spuostos alguns paineles subre cousas de la nuossa tierra. A acumpanhar ten tamien alguns testos splicatibos an pertués i mirandés.
L’eideia parece-me mui buona se nun fusse la miséria cumo stan scritos esses testos. I nun stou a falar de pequeinhos erros nien de diferências de screbir esta ou aqueilha palabra. Aquilho qu’alhi stá ye ua parba de letras, formando alguas palabras que deberien ser, mas nun son, palabras mirandesas. Ou seia, formas que nun respeitan nien l sistema fonológico nien morfológico de la lhéngua.
Nos 25 anhos de l Museu, quando se tenta lhembrar i honrar l sou fundador, ye ua pena que la lhéngua mirandesa seia assi çpreziada. Pensaran alguns que ye melhor assi. Nun sítio donde ralamente se bien cousas an mirandés ye melhor qu’aparéçan mal screbidas do que nun apareça nada. Nun penso assi.
Nun ye este l spácio para splicar l’amportância de la norma scrita. Mas talbeç bala la pena lhembrar que l Dr. António Mourinho fui daqueilhes que mais trabalhou para que l mirandés tubisse essa norma ounificada. I fui, stou cierto, aquel que mais tubo que ceder para qu’isso fusse possible.
Ye an nome de la sue memória que you pido respeito delantre de la lhéngua mirandesa, de la sue ourtografie i daquel que tanto lhuitou por eilhas. Eilha merece star an ne Museu de la Tierra de Miranda: falada, screbida, cantada, de todas las maneiras. Mas cun la mesma cunsideraçon i houmildade que tenemos delantre de l outro património, i nó a la moda cumo cada un sabe ou pensa saber.


Scrito por António Bárbolo Alves às 17:26
Link de l post | Comentar | Acrecentar als faboritos
|

4 comentários:
De Reis Quarteu a 20 de Maio de 2007 às 18:12
Ah, Antonho, i quein fui que screbiu essas boubadas an mirandés pa l Museu? Nun hai naide ne l Museu que saba que ttu poderies dar-les ua mano an screbir bien an mirandés?!?

Salude i Lhéngua!
Reis.


De Tiêgi a 22 de Maio de 2007 às 15:48
Haaa ! Pues yê... Mandei l'outro die (algo tarde de mas yê berdade, mas al tiempo passa sien parar...) ua carta pur mail para al direitor dal museu, cun al cartaç corregido (aquel que nos falémos, aquel de las capas)...pues nun recebie nada, nin respuôsta, nada de nada !
Aquilho lhebou-me un tiempo de catano pra fazer...bah tamien nun stou ha la spera para que me agradeçen...Mas nun sei o anton eilha perdius o nun sei...
Scalhar bou-me la mandar pul correio que yê melhor...

Al que se passou, yê que cum nun sou berdadeiramiente Mirandês, anque la giente m'aceita cum tal, staba ha tener un miedo dal ca... pur haber corregido aquielho, i pur nun tener respuôsta...nun sei se me stou ha splicar bien...

Al que yê...yê que agora somos duos ha pensar la mesma cousa...inda bien !

Un abraço, Tiêgi.



De Thierry a 24 de Maio de 2007 às 21:31
Boa noite,
é mesmo verdade que os escritos estão mesmo mãos, pois foi o primeiro em der-me deconta de isto, e logo avisei o diretor do museu i o Antonio.
Não me importa nada o facto que eles não se entendem, pois isso não tem nada a ver com a lingua Mirandêsa.
O que eu pedie a essas duas pessoas é que elas trabalhem juntos para que a nossa lingua esteja bem escrita no museu.

Isto não é uma critica, apénas uma observação.

Tiêgi.


Comentar post


Saber neste blog
 
Dezembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
13
14
15

17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Últimos posts

Outro blogue

L sabor de las palabras

L cura i la criada

L nino Jasus de la Cartol...

L problema de las lhéngua...

L sermon (ua cunta)

Alguas nomeadas

Quadras populares

Folhetos

L populismo i l pobo

Arquibos

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds