Quarta-feira, 18 de Abril de 2007
Para quei sirbe l mirandês? (2)

Indas que mos pareça que nun ye assi, quando miramos l ror de lhénguas faladas an ne mundo, todas eilhas ténen ua gramática i un fondo mui parecido. Ye cumo se na cabeça de todos ls ninos houbisse ua forma de barro brando, i an riba del la lhéngua fusse deixando las sues marcas. L resultado final parece diferente an nes falantes d’ua a outra, mas todas ténen an comun muito mais do que parece.

Ye nisto qu’acredítan ls lhenguístas que ban als poucos recompunendo essa pieça de barro oureginal, inda mui pouco conhecida. Mas quando stubir cumpleta há-de mostrar muitas cousas subre l’eidentidade houmana, daquilho que muitos cháman l nuosso genoma lhenguístico.

Mas a par de l camino de ls chamados ounibersales lhenguísticos, que mos dízen que todas las lhénguas son eiguales, hai outro camino que bai a la par, cun ua lharga stória, daqueilhes que s’acupórun a tentar mostrar nó l qu’ounie las lhénguas mas aquilho que neilhas ye diferente. I deiqui até dezir qu’uas son melhores qu’outras, ou qu’esta sirbe melhor para dezir ciertas cousas, fui un passo mui fácel de dar. Assi naciu l mito de las lhénguas nacionales que, por stáren juntas al poder, atirórun cun las outras pa l buraco dialetal. Na maior parte de las bezes, al menos an Pertual i Spanha, fui un camino que lhebou tiempo i nun fui ampuosto por lei (cumo acunteciu an Fráncia qu’an 1539 decretou que la lhéngua falada na region Île de France era francés i todas las outras éran patois). Debagarico, ua lhéngua fui-se amponendo a las outras porque era la lhéngua de l poder, aqueilha que melhor permitie chegar a el ou comunicar cun mais giente. Assi s’ampeçou, mesmo sien querer, a caçoar de la maneira de falar d’alguns i a dezir qual era la maneira cierta de falar.



Scrito por António Bárbolo Alves às 23:47
Link de l post | Comentar | Acrecentar als faboritos
|

1 comentário:
De Jordons Francisco a 22 de Abril de 2007 às 16:47
Parabéns pelo blog interessantíssimo. Eu não sabia da existência desta linda língua.
Trabalho com comunicação e educação a distância em São Paulo, Brasil.
Estou impressionado com as semelhanças e diferenças com o português.
Seria bom se indicasse ou mesmo postasse arquivos de áudio para que possamos ter uma idéia da sonoridade.
Uma dúvida: como se pronuncia o ç no início da palavra?
Voltarei mais vezes...


Comentar post


Saber neste blog
 
Dezembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
13
14
15

17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Últimos posts

Outro blogue

L sabor de las palabras

L cura i la criada

L nino Jasus de la Cartol...

L problema de las lhéngua...

L sermon (ua cunta)

Alguas nomeadas

Quadras populares

Folhetos

L populismo i l pobo

Arquibos

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds