Quarta-feira, 11 de Abril de 2007
Cunta de l'apapoula

L’apapoula, cumo era guapa, dezie-le al trigo:

Mira cumo sou guapa, miu amigo. Berde i biçosa sou mais bonita que la rosa.

Mas nisto passaba l lhabrador, l trigo anchie-lo d’afagos i a l’apapoula cortába-le la flor.

Filhos, ye buono tener fermosura, mas ser baidosa nun ten bintura.

(Tie Rosa, de Freixenosa)



Scrito por António Bárbolo Alves às 23:30
Link de l post | Comentar | Acrecentar als faboritos
|


Saber neste blog
 
Dezembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
13
14
15

17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Últimos posts

Outro blogue

L sabor de las palabras

L cura i la criada

L nino Jasus de la Cartol...

L problema de las lhéngua...

L sermon (ua cunta)

Alguas nomeadas

Quadras populares

Folhetos

L populismo i l pobo

Arquibos

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds