Quinta-feira, 31 de Maio de 2007
Era ua beç
Era ua beç un suonho
Que you sonhaba comigo
Era un criado sien duonho
I ua puorta sien postigo.
 
Mandaba l qu'era mandado
Sien querer saber porquei
Nun habie amo nien criado
Cada un tenie sue lei.
 
Antraba quien querie antrar
Salie quien querie salir
Las puortas sien se cerrar
Naide las podie abrir.
 
Todo isto i outras cousas
Acuntecírun ua beç
Mas era quando you sonhaba
Un mundo todo al robés.


Scrito por António Bárbolo Alves às 22:17
Link de l post | Comentar | Acrecentar als faboritos
|


Saber neste blog
 
Dezembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
13
14
15

17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Últimos posts

Outro blogue

L sabor de las palabras

L cura i la criada

L nino Jasus de la Cartol...

L problema de las lhéngua...

L sermon (ua cunta)

Alguas nomeadas

Quadras populares

Folhetos

L populismo i l pobo

Arquibos

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds